Porque os governos quer proibir o Bitcoin - Veja 2 motivos

Share:
Será que o governo pode banir o bitcoin?

Criptomoedas são importantes para um mundo mais justo e livre.

Além disso as criptomoedas não podem ser banidas facilmente, e essa é uma das características que valorizam esta tecnologia. Seria como tentar eliminar um conteúdo da internet que está espalhando por muito computadores no mundo todo.

Algumas criptomoedas como o Bitcoin (mas nem todas são assim), são uma nova forma de troca e reserva de valor pela internet, que é totalmente independente dos governos e instituições, porque é uma rede de computadores independentes.

A não ser que todos os computadores do mundo que executam uma versão “full node” da criptomoeda fossem destruídos, a rede não pode ser interrompida.

Mesmo que a internet acabasse, com os registros salvos em alguns computadores, a rede poderia voltar a funcionar em algum momento do futuro.


Primeiro Motivos para banir as criptomoedas

Os governos do mundo podem dificultar o uso das criptomoedas, porque a adoção em massa reduziria o poder dos governos de controlar a economia.

Além disso, poderia dificultar a cobrança de impostos e o livre comércio internacional poderia fazer com que certos países tivessem desequilíbrio na sua balança comercial.


O Bitcoin será o único caminho para nos se livrar dos Bancos e dos governos que roubam a gente.

Os governos dos países mais protecionista não poderiam impedir negócios entre particulares de todo mundo. 

A troca de produtos ainda pode ser melhor controlada, mas os serviços e outros bens imateriais não teriam nenhum controle.


Segundo: Tentativas de controle

Para evitar esse cenário, os governos criarão regras para tentar controlar o uso das criptomoedas.

Governos mais opressores podem criminalizar o uso e posse das criptomoedas, usando como argumentos a "defesa da economia" dizendo que é algum tipo de golpe, ou alegando que criptomoedas servem para crimes.

Na verdade o papel-moeda é principal método de pagamento usado por criminosos, usar criptomoedas para o crime seria como pedir o pedir resgate no cartão, com a diferença que as transações do cartão de crédito não são públicas.

As regras das criptomoedas são claríssimas, os registros de transação da maioria das criptomoedas são públicos e imutáveis, e o sistema não depende da confiança em ninguém.

Veja também: O que são criptomoedas


Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe ou deixe ou seu comentário